terça-feira, 18 de setembro de 2012

Nero, Fogo de Roma e os Cristãos - a referência de Tácito, nos Anais

A propósito de Nero e dos Cristãos...



Tácito, Anais, XV, 44
ergo abolendo rumori Nero subdidit reos et quaesitissimis poenis adfecit quos per flagitia invisos vulgus Chrestianos appellabat. auctor nominis eius Christus Tiberio imperitante per procuratorem Pontium Pilatum supplicio adfectus erat; repressaque in praesens exitiabilis superstitio rursum erumpebat, non modo per Iudaeam, originem eius mali, sed per urbem etiam quo cuncta undique atrocia aut pudenda confluunt celebranturque.

Então, para abolir o rumor [de que o fogo em Roma fora ateado por ordem sua], Nero colocou a culpa e infligiu as mais elaboradas torturas aos chamados Cristianos pelo vulgo, odiados pelas suas abominações. Aquele que foi a origem do nome foi Cristo, que enquanto Tibério imperava foi condenado à pena máxima. Reprimida por momentos, a superstição fatal irrompeu novamente, não só na Judeia, origem do mal, mas também na cidade [de Roma], para onde todas as coisas atrozes e vergonhosas confluem e tornam populares.

Sem comentários:

Enviar um comentário

discutindo filosofia...

Creative Commons License
Os textos publicados neste blog por luisffmendes estão sob uma licença Creative Commons

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.