sábado, 15 de fevereiro de 2014

Um paradoxo da reflexão...

A propósito de reflexão...

Paradoxo: a imersão do sujeito no seu próprio pensamento, o sujeito desaparecer da reflexão. É um paradoxo porquê? Porque a reflexão é a forma da lucidez - ou a lucidez é a forma da reflexão.

Então como é possível a imersão na reflexão? Há uma reflexão imediata. E há uma reflexão em diferido. A reflexão em diferido introduz opacidade. A reflexão imediata já é em diferido, e o facto de ser imediata é o reflexo de ser em diferido. No imediato não há reflexão, a reflexão implica mediação. A reflexão imediata é, portanto, uma reflexão que não se reconhece como reflexão, que não sabe que é mediação. A reflexão imediata é uma tradução que pensa ser o original. Mas, então, se a primeiro reflexão já é opaca, e a reflexão seguinte introduz mais opacidade, quando é que há transparência?

Sem comentários:

Enviar um comentário

discutindo filosofia...

Creative Commons License
Os textos publicados neste blog por luisffmendes estão sob uma licença Creative Commons

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.