quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

O mundo inteiro é um palco, As You Like It

A propósito do cómico do mundo...


"O mundo inteiro é um palco"...

Shakespeare, As You Like It

Se o mundo é um palco fica indeterminado se a vida é uma tragédia ou uma comédia, porque a comédia e a tragédia são faces da mesma moeda.
Mas a expressão "o mundo inteiro é um palco" parece sugerir a compreensão cómica da vida: a vida é uma comédia. Porque reforçar o carácter de representação da vida significa chamar a atenção para o seu lado cómico, da mesma maneira que chamar a atenção para a seriedade de um drama significa chamar a atenção para o seu lado trágico. Assim, dizer que a vida é como uma peça de teatro aponta para o seu lado cómico, tal como dizer que uma peça de teatro é como a vida aponta para o seu lado trágico. A tragédia prende-se com o lado sério da moeda, a tensão, a pressão, a vida como sofrimento - a comédia prende-se com o lado neutralizado, afastado, distante, a vida como paródia. O riso tem diante de si o grande teatro do mundo. O comediante total engole o mundo todo e o mundo todo é uma farsa.


"A vida é apenas uma sombra ambulante, um pobre comediante
Que se panoveia e agita na sua hora em cima do palco
E depois não mais é ouvido: é um conto
Contado por um idiota, cheio de som e de fúria,
Que nada significa."

Shakespeare, Macbeth

A vida é um conto contado por um idiota que vive a sua vida que significa nada cheio de som e de fúria, como se a sua vida fosse de facto algo sério, de monta. E por isso mesmo a vida é essencialmente cómica, porque ela é levada seriamente, até mesmo vivida intensamente, com fúria e som, quando não passa de um grande nada - que fica revelado, justamente, no facto de que se pode rir de toda a vida e de todo o mundo. A vida é uma sombra: a vida é o próprio comediante. E depois, nada - e a diferença entre o antes e o depois é apenas o ruído. Por isso não há, efectivamente, uma diferença essencial entre a comédia e a tragédia: a tragédia dá-se na fúria, a comédia dá-se no sem sentido - e ambas, comédia e tragédia, são essa contradição. E também por isso não há uma diferença essencial entre a comédia e o tédio: no limite, o tédio é cómico. E só porque o mundo é absolutamente sem graça nenhuma é que ele é essencialmente cómico.

Sem comentários:

Enviar um comentário

discutindo filosofia...

Creative Commons License
Os textos publicados neste blog por luisffmendes estão sob uma licença Creative Commons

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.