terça-feira, 21 de julho de 2015

Ser católico ou ser papagaio!

A propósito de prioridades...




Das duas uma: ou não se acredita em Deus, e então não há qualquer questão de prioridade; ou se acredita em Deus, e então a prioridade é a relação a Deus.

Pensar-se-ia que isto é evidente... Mas não é: pelo contrário, é absolutamente comum ouvir alguém que se diz católico dizer que "não tem tempo para ser praticante", que "não tem tempo para ir à missa", que volta e meia "cumpre quando arranja um tempinho entre tantas tarefas"...

E, contudo, das duas uma: ou se é efectivamente crente, e então é a relação com o divino que configura a sua existência; ou então dizer-se católico tem o mesmo significado para si que têm as palavras ditas por um papagaio para o próprio papagaio.


Ou se serve um senhor, ou se serve o outro. Os dois é que não dá.

Sem comentários:

Enviar um comentário

discutindo filosofia...

Creative Commons License
Os textos publicados neste blog por luisffmendes estão sob uma licença Creative Commons

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.