quarta-feira, 18 de julho de 2012

Viver com os outros - o humano como ser político

A propósito de auto-suficiência:

Para Aristóteles o ser humano deve tornar-se auto-suficiente. Mas ser auto-suficiente não significa viver isoladamente, como um só, sem ninguém por perto. Leiamos as suas sábias palavras:


"Pois a auto-suficiência parece ser o bem completo. Mas por auto-suficiência não dizemos aquele que é só ele mesmo, vivendo uma vida solitária, mas sim também com os pais e filhos e mulher e todos os amigos e concidadãos, uma vez que o humano por natureza é da cidade." (Tradução nossa.)

 Aristóteles, Ética a Nicómaco 1097b1
τὸ γὰρ τέλειον ἀγαθὸν αὔταρκες εἶναι δοκεῖ. τὸ δ᾽ αὔταρκες λέγομεν οὐκ αὐτῷ μόνῳ, τῷ ζῶντι βίον μονώτην, ἀλλὰ καὶ γονεῦσι καὶ τέκνοις καὶ γυναικὶ καὶ ὅλως τοῖς φίλοις καὶ πολίταις, ἐπειδὴ φύσει πολιτικὸν ὁ ἄνθρωπος.

Este passo ajuda-nos ainda a compreender o que significa ser político para Aristóteles. O πολιτικός é aquele que é da cidade, ou seja, que vive com os outros. Ser político é ser em comunhão. E o humano é, por natureza, com os outros. Começa por aqui a dimensão política do humano, é este o seu princípio.

1 comentário:

  1. Sim, pela lógica vemos a dependência antes da auto-suficiência e a dependência para permanecer a auto-suficiência. Pois sem dependência, não existe suficiência.

    ResponderEliminar

discutindo filosofia...

Creative Commons License
Os textos publicados neste blog por luisffmendes estão sob uma licença Creative Commons

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.