quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Vermes, autor de Ele Está De Volta

A propósito de Ele Está De Volta

"Basicamente, a questão é sempre a mesma: como foi possível? E o mais incrível: como foi possível que toda a gente o tenha seguido? Porque é que os alemães o seguiram, aos milhões? E seguiram, caso contrário nada daquilo teria sido possível. Esse é o fascínio. Só parece normal hoje porque já ouvimos esta história centenas de milhares de vezes ao longo de mais de 60 anos e não conhecemos a história de outra maneira. Mas não é normal."

"Encontrei uma resposta, este homem provavelmente não era um monstro. Era atractivo e todas aquelas pessoas o ajudaram com o seu livre arbítrio, o que faz com que sejam elas o monstro e não ele. Sozinho não teria feito nada. Foram as pessoas. Como foi possível, por exemplo, alguém ter trabalhado num campo de concentração?"

"Podemos habituar-nos a muitas coisas malignas. No início, muitos dos soldados matavam as pessoas "à mão", até que se aperceberam de que era um trabalho bastante duro, psicologicamente também, e tiveram que procurar outra maneira de fazê-lo. Foi assim que chegaram às câmaras de gás. Assim se percebe como, aos poucos, se consegue piorar e piorar. E as pessoas que se habituam a um mau passo dão mais um mau passo, conseguem habituar-se a isso."

"Hitler está morto [risos]. Mas a democracia tem as suas fraquezas e sentimos falta de algo, alguém melhor. E se alguém vier e não fizer grandes asneiras, será popular. A que ponto estamos seguros na nossa democracia? Não é difícil ser democrata se estiveres bem, com saúde, se tiveres aquecimento, comida, televisão e um terrível reality show para te entreter. É no meio de uma crise que descobrimos se somos democratas ou não. Tudo é possível."

Timur Vermes, autor de Ele Está de Volta

http://www.ionline.pt/artigos/mais/ele-esta-volta-entrevista-ao-escritor-esta-chocar-alemanha

Sem comentários:

Enviar um comentário

discutindo filosofia...

Creative Commons License
Os textos publicados neste blog por luisffmendes estão sob uma licença Creative Commons

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.