segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Uma pessoa é um número?

A propósito das perspectivas de Nuno Crato e Passos Coelho



Ora bem, Portugal é o país que está melhor, embora os portugueses estejam pior... e o erro do MEC só afectou 2% dos professores.

Estas declarações distanciadas no tempo são, afinal, expressão do mesmo tipo de pensamento: aquele que reduz as pessoas aos números e às percentagens. Para este governo as famílias não interessam, a saúde mental e a estabilidade emocional das pessoas são negligenciáveis.

Há uma grave problema de perspectiva quando pessoas são tratadas como meras percentagens.

Tudo vai bem porque o erro afectou apenas 2%. Tu que estás no fundo aguenta porque és apenas uma pequena parte desses insignificantes 2%.

Mas o que dizer dos 2% que estão no topo da pirâmide socio-económica? Será que o Passos sabe ser tão bom em estatística quando se trata de lidar com esses 2%?

Sem comentários:

Enviar um comentário

discutindo filosofia...

Creative Commons License
Os textos publicados neste blog por luisffmendes estão sob uma licença Creative Commons

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.