quinta-feira, 26 de abril de 2012

Sofrimento, excelência e existência

A propósito de existência...


"Existe uma lenda acerca de um pássaro que só canta uma vez na vida, com mais suavidade que qualquer outra criatura sobre a Terra. A partir do momento em que deixa o ninho, começa a procurar o espinheiro, e só descansa quando o encontra. Depois, cantando entre os galhos selvagens, empala-se no acúleo mais agudo e mais comprido. E, morrendo, sublima a própria agonia e solta um canto mais belo que o da cotovia e o do rouxinol. Um canto superlativo, cujo preço é a existência. Mas o mundo inteiro pára para ouvi-lo, e Deus sorri no céu. Pois o melhor só se adquire à custa de um grande sofrimento... Pelo menos é o que diz a lenda."

Colleen McCullough, Pássaros Feridos, trad. Octávio Mendes Cajado


O texto citado é belo e profundo, de uma profundidade complexa, mas que nos alcança de um trago.
Diz-nos que "o melhor só se adquire à custa de um grande sofrimento", um sofrimento atroz mas procurado, que é o preço do que é "superlativo".

O pássaro paga com a vida o sublime, mas afinal é nesse preço último que ele colhe a própria existência. A sua existência é completa nesse canto excelso e sublime, "superlativo", que faz Deus sorrir nos céus e parar o mundo. Completa a sua existência, é afinal aí, nesse momento de fatal agonia, que a vida é mais real e verdadeira, que de facto o pássaro existe. O canto superlativo resgata-o, cumpre-o, na verdade, fá-lo. Faz-se nesse momento em que o mundo inteiro e Deus mesmo são assoberbados pela beleza de um simples pássaro, tão frágil e trágico.

O que o texto indica mas não diz, diz mas não directamente, é que, na verdade, o pássaro não paga com a existência a excelência do seu canto, mas é a excelência do seu canto que cumpre a sua existência. O pássaro existe verdadeiramente nesse canto, nessa beleza que desde sempre foi o seu destino.

Sem comentários:

Enviar um comentário

discutindo filosofia...

Creative Commons License
Os textos publicados neste blog por luisffmendes estão sob uma licença Creative Commons

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.