sábado, 20 de junho de 2015

O ABSOLUTO são os negócios

A propósito da VERDADE




A verdade está nos pormenores. Em certo sentido, é verdade.

Há dias o Paulo Portas disse numa visita a uma qualquer feira de empresários que "Primeiro os negócios, depois a política".

Aqui está a grande ideologia que não se vê como ideologia:
"PRIMEIRO OS NEGÓCIOS, depois o resto.


Outro dia disse o Cavaco que "há coisas que não admitem excepção". E depois concretizou: essas coisas "são as regras económicas".

Pois, o que não admite excepção, o que realmente é a coisa principal é os negócios, a economia.

Repare-se: há quem diz que o principal é o humano, e a lei feita para o servir. Há quem diz que aquilo que não admite excepção são os nossos deveres éticos, e o respeito pela humanidade de cada humano.

Hoje não: a dignidade de cada um enquanto humano, os deveres éticos de cada um, o humano, a ética, a política - tudo isto é um "depois", algo "secundário", que "logo se vê", no qual pensa "mais tarde". O principal, o Absoluto que não admite excepção, com o qual não se brinca, cujo nome nem se pode pronunciar sem esboçar uma cara de sério é o quê?

OS NEGÓCIOS

Sem comentários:

Enviar um comentário

discutindo filosofia...

Creative Commons License
Os textos publicados neste blog por luisffmendes estão sob uma licença Creative Commons

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.